26/06/2020

Família da Esperança celebra a ordenação diaconal de dois seminaristas

No dia 29 de junho, às 17h, a Família da Esperança celebrará a ordenação diaconal dos seminaristas, Jean Paul e Luciano. Devido à pandemia, a celebração será restrita com a transmissão ao vivo pelo Facebook e YouTube da Fazenda da Esperança.

Família da Esperança celebra a ordenação diaconal de dois seminaristas

(Foto Arquivo Fazenda da Esperança)

O diaconato é o primeiro grau do Sacramento da Ordem, depois existem o presbiterado e o episcopado. Com a ordenação o diácono deixa sua condição de leigo e passa a fazer parte do clero.

“Diácono é sinônimo de serviço.” (Papa Francisco)

Conheça a trajetória de vida e o percurso vocacional de Jean Paul e  Luciano:

Jean Paul Elombe Kumakese - pertence a uma família cristã, composta por dez irmãos, 7 homens e 3 mulheres. É o quarto filho de Cyrille Kakiba Kumakese e  Thèrese Kinda Kalala.

Nasceu na cidade de Dibaya-Lubwe, Diocese de IDiofa e cresceu em Kinshasa, na República Democrática do Congo. Quando era criança e frequentava o terceiro ano do ensino fundamental, um jovem padre recém- ordenado visitou a escola onde estudava, numa conversa falava sobre Deus e como Ele chama a segui-Lo.

“Fomos participar com os nossos pais da Missa. Eu vi muitos padres, muitas pessoas e as palavras que o padre falava com a gente naquela celebração seduziu muito o meu coração para ser também padre um dia”, disse Jean Paul.

Ao voltar para casa, Jean Paul perguntou aos seus pais se poderia ser padre e eles responderam: - Claro, se esse for o chamado de Deus. “Isso ficou sempre em meu coração, em seguida, pedi a eles para me colocarem numa escola de padres,” explicou. Depois, foi para o Seminário Menor de sua diocese e ao voltar para casa viu os Padres Missionários da Consolata, que faziam animação vocacional em sua paróquia. Entrou em contato e fez o discernimento vocacional.

Quando terminou o ensino médio, fez o ano propedêutico, depois cursou Filosofia e foi para Moçambique viver o tempo de noviciado (tempo de formação na vida religiosa). Por último, já próximo de concluir o curso de Teologia foi apresentado à Fazenda da Esperança.

“Eu sentia o desejo de fazer essa experiência. Estava numa crise vocacional e um padre me pediu para ir para a Fazenda. Fui para Moçambique e lá senti mais motivação para a minha vocação. Depois a Fazenda me convidou para vir ao Brasil e até hoje estou muito feliz”, contou.

Luciano do Couto Pereira - Natural da cidade de Cristais/MG, tem 37 anos. Cursou Filosofia e Teologia na pontifícia Universidade católica de Minas Gerais e conheceu a Fazenda da Esperança através de uma pessoa, o senhor Estêvão Bretas.

“Fui convidado por ele a colaborar na Fazenda da Esperança Nossa Senhora das Graças, em Itabira/MG, onde passei dois anos ajudando. No ano passado fui chamado para fazer a Escola de comunhão (período de formação na Família da Esperança) e conhecer melhor o Carisma da Esperança”, afirmou.

Neste ano iniciou os trabalhos pastorais na Arquidiocese de Aparecida, na paróquia São Dimas e no Santuário Frei Galvão. “Meu sentimento é de gratidão ao povo de Deus pelas orações, à Família da Esperança e à Arquidiocese de Aparecida por nos acolher em seu presbiteral”, disse.

Luciano sentiu-se o chamado à vida consagrada quando tinha entre 4 e 5 anos  de idade ao participar de uma Missa no Santuário  Nacional, em Aparecida/SP, com padre Carrio, missionário redentorista.

“A principio queria ser missionário redentorista, porque era comum eu e minha família ir em Aparecida, mas esse desejo de servir cada vez mais foi crescendo em meu coração, até que ao concluir o ensino meio entrei no seminário da minha diocese”, concluiu.

Convite da ordenação diaconal

 

Facebook Fazenda Esperança Twitter Fazenda Esperança Instagram Fazenda Esperança Redes Sociais

Rogai por nós! Nossa Senhora Aparecida #FazendadaEsperanca #SantodoDia

Uma publicação compartilhada por Fazenda da Esperança (@fazendaesperanca) em